Brincadeira de menino

4.jpg

por Mayanna Miranda e Michelle Brazil

Jogar futebol, brincar de gude, empinar pipa, subir em árvores. Estas são algumas das brincadeiras preferidas dos meninos que moram nos bairros de Novo Marotinho, Sete de Abril e Alto Bahia. Pela manhã, grande parte da criançada está na escola e à tarde a diversão rola solta. Quando todos se juntam é a maior agitação, alguns brincam de pega-pega, outros de futebol de botão e os mais quietos lêem gibi. Todos curtem a brincadeira do jeito que preferem.

Destaque na turma de meninos, o falante Alexsandro de Paiva, 12 anos, leva o maior jeito para subir em árvores. Em menos de um minuto Alexsandro estava pendurado em um galho de mangueira, e de lá, jogava mangas no chão. Conta que uma vez ele aprontou sério, foi subir em uma árvore e colheu 32 jenipapos. Depois ele vendeu as frutas por R$5 e conseguiu dinheiro para jogar vídeo game e lanchar com os amigos em uma casa de jogos, garantindo duas horas de diversão. O pai de Alexsandro, o mecânico Josenilton Pereira, diz que o filho, quando não está na escola aparece em casa só à noite para dormir e que já se acostumou. Já a mãe, sai de casa para trabalhar de manhã e retorna à noite.

Todos gostam de um tipo de brincadeira. Vinícius Santos, 9 anos, por exemplo, prefere empinar pipa na laje dos amigos do bairro.  Para ele, o verão é a melhor época para brincar, por causa do vento que facilita as manobras com a pipa. “Eu só vou para casa dormir, tem vezes que nem como”, diz empolgado.

Entre várias diversões, o futebol, deixa a turma animada. No time das crianças todos querem ser o melhor. O vencedor ganha o prêmio do famoso biscoito de chocolate com suco. “Esta é a merenda preferida da galera”, conta Graziele dos Santos, 11 anos, e a única menina que participa das brincadeiras com os meninos. Ela adora dançar e brincar de samba de roda com as suas amiguinhas, mas quando as meninas não aparecem, os meninos são a sua companhia.

1.jpg

Alexsandro, Vinicius, Graziele e seus amigos contam que nunca perderam de ano. A meninada acha que a escola é coisa séria. Segundo eles, para realizar alguns sonhos é necessário estudar primeiro. Todos garantem que o estudo é muito importante e só brincam quando os deveres de casa foram feitos.

Brincadeira como um aprendizado
Quem acha que brincadeira não tem importância, está enganado, tem até adulto estudando a diversão da criançada, como, por exemplo, o arte-educador José Carlos Rego, o Pinduka, como é mais conhecido. Ele fala que a brincadeira ajuda a escrever melhor e a criar o mundo da imaginação dos pequenos. A forma como o pai e a mãe tratam as crianças e o que eles ensinam dá para ver nas brincadeiras. E também ajuda a cuidar do próprio corpo e do colega. Está vendo que brincar faz bem para a saúde! 

Algumas crianças, quando ferem um amigo numa brincadeira, acham que é uma coisa boba, mas isso porque ele mora em um lugar onde vê somente violência e pode achar que fazer isso é normal. Pinduka diz que tem brincadeiras que pode fazer com que a criança não brinque de bater e machucar as pessoas, como cantiga de roda, pula-corda e outras.
 
Quando os pais não podem comprar brinquedos e as crianças inventam o seu próprio passatempo, elas crescem felizes. “Em comunidades é mais fácil, crianças que não têm brinquedos fazem das coisas simples uma diversão, um cabo de vassoura pode ser um cavalo, um ônibus, desta forma ela fabrica o próprio brinquedo sendo um inventor”, diz Pinduka. Para o arte-educador, uma infância cheia de brincadeiras é bom, pois quando crescerem saberão viver.

Brincadeira é coisa séria! Existe até uma lei. O Estatuto da Criança e do Adolescente diz que é dever da sociedade garantir a todas as crianças tenham lazer, esporte e a educação. Ou seja, para que cada criança cresça feliz e com saúde é necessária muita diversão.

(setembro de 2007)

4 Comentários (+adicionar seu?)

  1. fd
    abr 29, 2009 @ 19:43:37

    gdsgsx

    Resposta

  2. Anônimo
    jul 16, 2009 @ 01:50:29

    nossa emyy

    Resposta

  3. kassyo
    ago 03, 2010 @ 22:17:29

    hfsadjfhsijdfhnsdjkgfvusdvnkxfhgdjxfn vkjxchg

    Resposta

  4. Laíne Silva Nazario
    mai 12, 2011 @ 18:14:57

    meu chato

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: